4 de jul de 2011

Filme: Transformers 3 - O lado oculto da lua

Por Déborah Kretli


Título original: Transformers: Dark of the Moon
Lançamento: 2011
Direção: Michael Bay
Atores: Shia LaBeouf, Rosie Huntington-Whiteley, Josh Duhamel, Patrick Dempsey.
Duração: 157 min
Gênero: Aventura

Os Autobots, liderados por Optimus Prime (Peter Cullen), participam de missões secretas ao lado dos humanos, onde tentam exterminar os Decepticons existentes no planeta. Um dia Optimus descobre que os humanos lhe esconderam algo ocorrido no lado oculto da Lua. Trata-se da queda de uma espaçonave vinda de Cyberton, comandada por Sentinel Prime (Leonard Nimoy), que desencadeou a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética na década de 60. Os Autobots resolvem ir à Lua para resgatar o antigo líder, além das cápsulas que ainda estão no local. Paralelamente, Sam Witwicky (Shia LaBeouf) vive com sua nova namorada, Carly (Rosie Huntington-Whiteley), e está à procura de emprego. Ele sente-se diminuído, já que salvou o planeta duas vezes e ganhou uma medalha do presidente Barack Obama, mas nada disto parece ajudá-lo a se estabelecer no mercado de trabalho. Para piorar, Carly ganha bem e é assediada pelo chefe, o bilionário Dylan Gould (Patrick Dempsey). Pouco depois de enfim conseguir emprego, Sam recebe uma mensagem de Jerry (Ken Jeong), que trabalha no mesmo lugar. Jerry trabalhou na NASA durante a corrida espacial e agora é chantageado pelos Decepticons, que o matam. O fato faz com que Sam procure mais uma vez os Autobots, mas apesar de seus feitos do passado ele encontra resistência da nova comandante, Marissa Faireborn (Frances McDormand).

O filme começa contando [até que enfim] a guerra que destruiu o planeta Cyberton. E o que eu estou achando super interessante neste filme é que eles usam acontecimentos reais e colocam motivos fictícios. Isso deu um toque a mais de realidade que eu adorei.
Os efeitos especiais, apesar de um pouco exagerados, ficaram muito bons, a trilha sonora é um espetáculo, cada música combina com sua parte no filme.
Os atores cada vez mais engraçados.
E para ser bem sincera, eu não senti falta da Megan Fox. Acho que a Rosie deu conta do recado, mesmo tendo feito toda a parte de ação de salto.
Transformers é um dos poucos filmes em que as pessoas estão apanhando, o pau tá quebrando, e você está chorando de rir. Porque eles perdem o dente, fogem de balas, ganham olhos roxos, mas não perdem a piada. Isso é em todos os filmes, que para ver este tem que ter visto os outros, claro, e que eu também recomendo pois são muito bons.
Tem sim, muitos risos, mas tem também muito drama, muitas frases clichês, mas nada que empobreça o filme.
Mas eu estou meio apreensiva com uma coisa: este é o único filme em que no final não tem indícios de que haverá uma continuação. Esperemos para ver então.
Ação, aventura e humor é o que não faltam neste filme.
Muito bem recomendado pelo Luz, câmera, ação e... CORTA!
Agora é só reunir a galera e ir conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário